sexta-feira, 21 de julho de 2017

O QUE SÃO "ESSA GENTE"?

Algumas vezes nos deparamos com situações tão inusitadas que perplexos questionamos se aquilo realmente está acontecendo. Outras vezes são as pessoas que nos surpreendem com atitudes inimagináveis que nos levam a refletir sobre quem é esse ser, será realmente humano? Diante da atual situação brasileira, essa pergunta está martelando a minha cabeça: “o que são essa gente política?”
Seriam uma variável da espécie humana? Mutantes? Um molécula não traduzida de DNA? O que “são essa gente”?
Edison Borba

PROFESSOR – UMA AMEAÇA!

Apesar de sermos bilhões de seres habitando o planeta terra, somos todos “especiais”, ou seja, somos todos diferentes. A individualidade é uma admirável condição, que garante a nós, sermos únicos. Portanto, diante dessa questão, podemos afirmar que os professores são desafiados pela própria natureza. Mas quanto a isso, os mestres são capazes de se multiplicarem. De ser um e ser muitos, de atender às mais diversas perguntas e necessidades. Quem opta pel...a profissão de ensinar, possui características “especiais”.
O professor estimula seres humanos, com os seus conteúdos, criando nos alunos a vontade de ir mais e mais adiante. Nas salas de aula, nascem cidadãos que deverão questionar, entender, buscar conhecer os seus deveres e direitos. Ter uma visão crítica, saber ponderar, buscar informações e não se calar diante de uma dúvida.
Talvez, aqui esteja o nó da questão; se os professores ajudam no desenvolvimento dos potenciais humanos, permitindo que crianças e jovens tornem-se adultos capazes de pensar por seus próprios cérebros, eles (os professores) são uma ameaça.
Calar, assustar, ameaçar professores é uma forma de impedir que nossas crianças e jovens se desenvolvam de forma saudável e se tornem adultos “especiais” capazes de perceber que está na hora de mudar.

Edison Borba
 
 

quinta-feira, 20 de julho de 2017

MEMÓRIAS

Amigos! Ah! Amigos não podemos viver sem eles! Mas, quando eles partem nos deixam a acenar num porto solidão. Acenos, despedidas, abraços, lágrimas e saudade ...
Já perdi tantos! Jovens, alegres e sonhadores! Partiram para uma outra jornada. Deixaram comigo boas lembranças que aquecem meu coração. De cada um ficou um “pedacinho” que hoje, dia do “AMIGO” eu retiro da memória e vou costurando formando uma grande colcha de retalhos onde cada pedacinho se une a outro.
Amigos coloridos! Amigos preferidos! Amigos de longas conversas noite a dentro, “num” perder de horas regadas à café ou vinho, tinha que ser tinto, talvez pela cor que deixava nossas bocas avermelhadas.
Hoje, especialmente hoje, fiz uma visita ao passado e pude reencontrar meus camaradas. Conversamos, lembramos dos sonhos, demos boas risadas, nos emocionamos e marcamos um novo encontro para 2018, dia 20 de julho, aqui mesmo, nas minhas memórias.
Edison Borba
 

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Nana ABSOLUTAMENTE Caymmi


 
RESPOSTA AO TEMPO, foi escrita e composta para a voz de Nana Caymmi. Ao começarmos a ouvir os primeiros acordes a voz desta magnífica Diva da MPB surge em nosso pensamento. A história do jovem padre que se apaixona pela bela prostituta está escrita nos versos desta canção, que foi tema da novela Hilda Furacão.
Delícia para ouvir e sonhar!
Edison Borba 

BRASIL, PAÍS DE DEUSES!


Sim, é isto mesmo, o Brasil é um País de deuses e deusas, não se trata de ídolos adorados por seguidores de alguma religião, são homens e mulheres que possuem o direito de vida e de morte sobre outras pessoas. Para que esta tragédia se torne mais assustadora, a maioria desses seres poderosos, são indicados pelo próprio povo, que eles se encarregam de torturar. São políticos, parlamentares, juízes e até as que se tornam primeiras damas de um lugar qualquer deste País.
Infelizmente, não há perspectivas de que essa situação venha se modificar, pois esses “seres” possuem o poder de procriação e já disseminaram suas crias por todos os lugares desta Terra.
Não vejo luz no fim do túnel! Existem probabilidades deles (os deuses e deusas) manterem os seus eleitores “vivos” (com vida biológica e mas sem vida mental),para que em 2018 eles possam garantir seus lugares à mesa da grande ceia dos malditos.
 
Edison Borba
 
 
 
 

terça-feira, 18 de julho de 2017

A DIFÍCIL ARTE DE MORRER

Hospital, doenças, médicos.
Respiração difícil.
Agulhas, soro, transfusões.
Solidão....
Lágrimas, oxigênio, pressão arterial.
Enfermeiros, tubos, remédios.
Angústia.
Enfermaria, acompanhantes, gazes.
Algodão, injeção, tranquilizante.
Medo.
Paredes brancas, jalecos, sussurros.
Receitas, lençóis, sangue.
Esperança.
Mãos trêmulas , espera, relógio.
Telefonemas, informações truncadas.
Vazio.
Orações, recordações, saudade.
Desapego, abandono.
Tristeza.
Médicos silenciosos
Opiniões e laudos.
Radiografias, tomografias.
Ação sem respiração.
Viver não é preciso.
A morte é precisa.
Chega na hora certa.
Nos leva pelas águas dos misteriosos mares.
Navegar é preciso.
Morrer é difícil.
É preciso saber representar na difícil arte de morrer.


Edison Borba

MARAVILHOSAS DIVAS



Divas, maravilhosas Divas da música mundial lideradas por Aretha Franklin fazem os espectadores perderem o fôlego diante da magia musical dessas estrelas.
Vamos ouvir e nos encantar!
Edison Borba

A FILA DOS DESESPERADOS!

 
 
 
Enquanto o Governador do RJ cuida da sua saúde num “spa”, os “seus” funcionários enfrentam fila para receber cesta básica. Homens e mulheres que trabalham ou trabalharam pela melhoria das condições do Brasil, encontram-se em situação lastimável. Porém, não basta apenas citar o Senhor Pezão, não podemos esquecer do maior ladrão deste País Sérgio Cabral e de sua cúmplice Adriana Ancelmo, considerada a MÃE do ano, que goza (em duplo sentido) na cara dos ...brasileiros de uma “falsa” prisão domiciliar.
Infelizmente, nós eleitores deste lindo estado (RJ) estamos abandonados. Absolutamente abandonados! Onde estão os Deputados Estaduais? Onde se encontram os Senadores que representam o RJ? Onde?
Se o Pezão é responsável, ele não está sozinho nesta tortura que está sendo imposta ao povo do Rio de Janeiro e em especial aos funcionários do estado.
Estou de luto! Choro por mim e por meus colegas e meus amigos! Até quando vamos suportar viver neste Bra Z il?
Edison Borba

SOU CONTRA! E PONTO FINAL!

Por Edison Borba
Diante da confusão que assola meu País
Estou tendo cuidado, muito cuidado
Onde vou meter o meu bonito nariz....
Minha vizinha, coitada! Uma doce senhorinha
Dessas que a gente quer chamar de vovozinha
Foi infeliz, pobre mulher, ela queria dizer
Que era a favor ... antes de terminar a frase
Foi xingada, quase agredida, mas ela ia dizer
Sou a favor do AMOR!
Tá todo mundo ligado, plugado e pilhado
Seu Manoel escapou por um triz
Ao tentar comentar, a situação do seu time
Aquele que tanto ama, o glorioso Vasco da Gama
Quando alguém ouviu, o português afirmando
Que ele ficaria feliz se o campeão fosse ...
Não terminou a oração e levou um bofetão!
Teve o nariz quebrado e ficou muito humilhado
Eu sou igual a gato, tenho medo de água fria
Estou ficando calado, estudando o ambiente
Fico ouvindo os presentes, sondando toda a gente
Que antes me fazia feliz, 



Não sei mais quem é quem
Eu sou cuidadoso e também sou vaidoso,
Tenho um nariz precioso que não vou deixar quebrar
Não tenho dinheiro bastante para mandar consertar
Aqui eu vou terminar, deixando um conselho pra todos
Melhor dizendo, um aviso, pois conselho a gente vende
Cuidem de seus narizes, da sua boca e da fala
Pra não ter que ficar, com a cara amassada
Além de levar esculacho, sem saber nem o porquê
Senhoras e senhores e todos os meus amores
Vou saindo de mansinho com minha viola no saco
Vou cantar e recitar meus versinhos de varal
Em lugar longe daqui, pois não quero me dar mal
Quem sabe eu encontro alguém,
A fim de ouvir minhas rimas e também os meus poemas
Cujo tema eu não nego, nunca vou negar não
São contra a corrupção!

segunda-feira, 17 de julho de 2017

CANTANDO E DANÇANDO PARA NÃO CHORAR!



Faz muito tempo que os moradores do Rio de Janeiro, sonham em poder dançar uma noite inteira, um dia inteiro, uma semana, ou que sabe um mês, sem nenhum medo.
Faz tempo que os eleitores do Rio de Janeiro, sonham com direitos humanos, salários em dia, escolas funcionando sem que haja o famoso medo de bala perdida. mas enquanto isso não acontece, nos contentamos com a bela Audrey Hepburn, em My Fair Lady, cantando por uma noite inteira.
Façamos como a Elisa, a vendedora de flores e cantemos!
Edison Borba

AULA DA MORTE



É na cidade maravilhosa. É no Rio de Janeiro.
É nas comunidades. É dentro das escolas.
É menina morta, é bala perdida, é choro e gritos
É mãe lamentando, povo reclamando, é sangue no chão...
São tiros mais tiros, de revolver e fuzil.
Escolas fechadas, crianças deitadas no chão da unidade
A aula de hoje, tem como conteúdo a sobrevivência
Tem criança morta! É menino ou menina? É criança!
Estava na escola! Dentro da escola! Era o recreio.
Quantos anos? A morta? Só treze. Era menina!
Estava no pátio. Cadernos manchados.
É sangue é vermelho de menina brasileira
Ela não resistiu! Morreu! Estudava e sonhava
Com um futuro brilhante, emprego elegante
Ser cidadã, ter documentos e poder votar
Os professores, estão reunidos
Estão refazendo o conteúdo escolar
Terão que ensinar, sobre a vida e a morte
E como fazer para escapar e não morrer
Todas as crianças terão que aprender
É a Pedagogia que ensina ter sorte
Escapar com vida da bala perdida
Driblando a morte!
Edison Borba

domingo, 16 de julho de 2017

COISAS DA VIDA da GENTE!


A vida da gente é inteligente. Nós, algumas vezes queremos que tudo seja resolvido de forma urgente. Porém, se agirmos calmamente, haverá soluções para os problemas mais surpreendentes. Na esfera afetiva, há sempre alguém chorando a ausência de outro alguém. A famosa e velha história, onde ninguém é de ninguém, mas que às vezes queremos ter exclusividade numa relação que seja ardente. Porém, acontece comumente, um vai seguindo em frente enquanto o out...ro fica agarrado num “dormente”.
Nada de ficar, com a “cuca” quente como se tivesse lavado a cabeça com algum reagente. O negócio é bola pra frente. Ou então, vamos andar depressa que atrás vem gente. A assim vamos seguindo em frente, buscando estar sempre reluzente. Brilhando como o sol ardente! Nada de “chororô” comovente, ou de lamentações contundentes. Vamos rir mostrando os dentes e deixar que o sol aqueça o coração da gente, num alegre despertar para novos caminhos e muitas alegrias e felicidade que nos espera logo ali em frente!
Edison Borba

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Marilia Pera - APAIXONANTE!


 
Marília Pera, inesquecível, teria sido uma atriz que cantava ou uma cantora que representava? Impossível encontrar alguma forma para definir um mito, uma deusa, uma grande mulher. Neste show que várias excelentes cantoras se apresentaram Marília talvez tenha sido a que mais emocionou. Sua elegância era plena! Em todas as vezes que pude vê-la pessoalmente nos palcos, ela estava elegante, como atriz, pessoa, mulher, artista e brasileira.
Assistam e chorem de emoção, como acontece comigo todas as vezes que a vejo!
Arrepiante!
Edison Borba 

quinta-feira, 13 de julho de 2017

ROMPENDO ALGEMAS




Algumas vezes, quando pensamos que a porta do amor se fechou
Quando achamos que nada mais vai dar certo e não há mais para quem olhar
Eis que surge, na linha do horizonte um novo alguém, despreocupadamente
Chega de mansinho e ocupa a vida da gente!...
Neste momento, nada mais importa! O antigo virou passado, é folha de livro fechado
E voltamos a sorrir. Não há mais desejo de partir. É hora de ficar e curtir as novas emoções
Neste momento, então, sentimos como foi bom romper algemas, soltar grilhões
E seguir por uma nova estrada, lado a lado com um novo alguém
Que se descobre quer caminhar junto, de mãos dadas, mesmo que haja diferenças a serem superadas!
Edison Borba

PROMESSAS E PROMESSAS!


Há momentos que levados por algum tipo de emoção, juramos (para nós mesmos) que, daquela água não beberei. São juras tão veementes que até colocamos Deus como testemunha. Vou mudar! Este caminho nunca vou trilhar! Tenho fé e convicção, nesta eu nunca caio não!
Ledo engano nosso! A carne é fraca! E se até a “Friboi” vacilou, eu também posso vacilar. É muito engraçado, quando após alguns momentos de susto (com a gente mesmo), percebemos que estamos tentando nos enganar (a nós mesmos).
Escorreguei! Apenas escorreguei! Sou humano! Tenho fé, mas também desejos! Santo? Não sou e nunca vou ser! Quero aproveitar a melhor forma de viver. Depois ... Depois ... Eu penso! Repenso ... e  juro que nunca mais eu vou fazer ... Fazer o quê? Ué, esqueci!
Vamos embora, dançar e cantar e vida é curta eu quero é aproveitar!
 
Edison Borba
 

VAMOS CANTAR - Meu triplex, meu lar!



Todos nós temos o direito a um lar, uma mesa de jantar e uma cadeira pra balançar.
Todos nós temos o direito a um teto, que nos proteja da chuva e nos agasalhe do frio.
Todos nós temos o direito a ter janelas pra debruçar e até olhar o mar, apreciar paisagem e alguém para amar.
Todos nós temos direito a trabalhar, a ganhar pelo produzido e a se orgulhar pelo dever cumprido sem nunca ter mentido.
Casa de rico é casa de rico. Casa de pobre é casa de pobre.
A diferença está na dignidade. Na honestidade. Na fraternidade.
Sem corrupção. Sem agir como ladrão.
Minha casa é meu lar. Sua casa é seu lar. Tanto o meu quanto o seu lar deveriam ser iguais na felicidade, mesmo sendo diferentes na qualidade do material de que é feito. Pode ser triplex ou barracão, lar é emoção.
Todos nós temos o direito a educação, saúde e moradia.
Todos nós temos direito a um lugar para viver.
Morar em palácios, coberturas triplex ou mansões, cada um com suas paredes, telhado e chão. Cada um, obtido pelo trabalho, esforço e honestidade.
Sejamos todos felizes com dignidade e sem corrupção.
Vivendo com seriedade, podendo sonhar a vontade, sabendo que o mundo em classes está dividido. Mas temos que dar o respeito!
O que não pode acontecer é usar o poder, para “se fazer”.
O que se traduz em maldade, é tratar o trabalhador sem amor e seriedade.

Edison Borba

 

UM PRESIDENTE NA CADEIA!

Senhor Juiz, pare agora! Sou inocente. Me deixe ir embora!
Senhor Juiz, quero sair agora! Por favor, me tire esse tormento
O apartamento, não era meu, era da Marisa, que amava o mar
Gostava de brisa ......
Me deixe ir, não quero ficar!!! Vou chorar!!! Eu quero mamar!
Nas tetas do Brasil, minha Pátria varonil!
Senhor Juiz, me dê absolvição. Minha fortuna é fruto de trabalho
Por favor tenha compaixão, estou velhinho mereço seu perdão!
Por favor! Pare! Agora!!!!
 

Edison Borba

quarta-feira, 12 de julho de 2017

FAMÍLIA

O tempo passa e família continua sendo o reflexo da sociedade. Ideias, memórias, pensamentos, histórias e valores entre outros aspectos da vida de um ser humano, tem suas raízes no grupo familiar. Portanto, independentemente do tipo de organização familiar, o que importa são as relações afetivas, o respeito, a aceitação mútua e principalmente e absolutamente o AMOR, aquele amor ensinado pelo MESTRE dos MESTRES – JESUS.
Edison Borba
A imagem pode conter: 9 pessoas

GENI E O ZEPELIM- Maria Eugênia



Entre as muitas gravações desta obra de Chico Buarque, "Geni e o Zepelim", a interpretação da Cantora Goiana Maria Eugênia é sensacional.
Ouçam e curtam esta maravilha de voz de Maria Eugênia!
Edison Borba

ESTRAGANDO O PRAZER DE VIVER


 

Estraga prazer é um termo que costumamos usar para “indivíduos” que são capazes de estragar um festa apenas com uma palavra. São pessoas, que agem como o personagem vivido por Chico Anísio, o “urubulino”. Infelizmente o “estraga prazer” da hora, não é apenas uma, mas diversas pessoas, indivíduos, corruptos e outros tantos, que conseguem destruir os encantamentos da vida dos brasileiros.

Neste momento, o Brasil está transbordando de “estraga prazeres”, homens e mulheres que a simples lembrança de seus nomes, podem até nos causar náuseas. Não vou citá-los aqui nominalmente, em respeito aos meus amigos leitores, que não merecem receber lixo. Porém, lembro que eles podem ser encontrados em alguns lugares como senado, câmara de deputados, ministérios, palacetes entre outros “distintos” ambientes.

Edison Borba

ONDE ESTÁ???

Quando eu era criança lá em Inhaúma, neste tempo de inverno, era divertido acordar cedo para “soprar” e ver uma fumacinha formando-se no ar. Eu e meus irmãos, fingíamos estar “fumando”, causando grande irritação em mamãe, que nem por brincadeira admitia o ato de fumar. O tempo passou e as modificações ecológicas fizeram com que essa “fumacinha” desaparecesse. Aliás, na mesma época, durante as noites também havia o sereno, que também desapareceu.
Mudanças ecológicas e sociais! Mistérios!
Edison Borba
 

AMANHÃ EU RESOLVO!

No dia a dia, vivemos buscando argumentos, para adiarmos decisões ou explicarmos situações, “coisas” aparentemente sem importância, mas que poderão resultar num problema complicado para ser resolvido.
“Pode deixar que eu resolvo depois!”
Quando será esse depois? No dia seguinte ou no próximo mês? Dependendo da questão a ser resolvida, 24 horas poderá ser grave, tornando a solução do assunto algumas vezes sem resolução.
Em se tratando de EDUCAÇÃO, toda cria...nça precisa ser educada no momento certo na hora exata, ou poderá torna-se um adulto com graves problemas sociais, e em muitos casos a polícia é que irá fazer o papel da família.
Deixar para depois, acreditando que “quando crescer” ele (a) irá se modificar é um grave erro, que não terá como resolver!
Amanhã é hoje! Lembremo-nos de um velho “comercial” – “Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje!”
Nós adultos somos reflexo do que recebemos na infância!
 
Edison Borba
 

terça-feira, 11 de julho de 2017

ENSINAMENTO DE VÓ!

Minha vovó, deixou para seus netos inúmeros ensinamentos, que eu utilizo até os dias de hoje. Um deles, refere-se ao relacionamento. Quando havia algum tipo de divergência ou confusão entre as crianças, ela procurava saber quem provocou o problema, e como código de ética, o indicado assumia o compromisso de tomar a iniciativa da amenizar a situação. Era de sua responsabilidade estender à mão, dar um abraço, “puxar” conversa e aos poucos restabelecer a amizade. Creio que no mundo dos adultos essa regra da VOVÓ, seria muito útil. Há pessoas que não conseguem dar o primeiro passo, o novo abraço, o aperto de mão restaurando a situação. Essa dificuldade só aumenta a separação! Que pena!!!
 
 Edison Borba
 
 
 
 
 

AS CRIANÇAS DÃO SINAIS ...

A imagem de uma criança magra pode ser sinal de fome, suja - de falta de higiene, chorando - falta de amor. Poderíamos citar uma infinidade de sinais que podemos captar através das crianças. Todos que atuam com educação precisam aprendem a ler os sinais e a decodifica-los buscando desvendar o “que pode ser”, não deixando de averiguar a questão.
A dificuldade em aprender uma determinada disciplina, problemas de adaptação com as atividades escolares ...e com a sua inclusão para trabalhar em grupo com os seus colegas precisa ser analisado. O silêncio de um aluno, pode ser um grito de alerta sobre a sua vida particular.
Todos os que escolhem profissões que envolvem relacionamento com crianças, devem ficar atentos para os “sinais” que os “baixinhos” passam através de seu comportamento e atitudes. Na educação é impossível não estar “ligado” na forma de “aprender” de cada estudante, as crianças e os jovens, deixam transparecer através de “sinais” um pouco das suas vidas. Procurar decifra-los, com a ajuda de outros profissionais é vital para o processo ensino aprendizagem.
 

Edison Borba

segunda-feira, 10 de julho de 2017

BRASIL! OLHA A SUA CARA!

O Brasil vive um momento de insatisfação geral. Existe uma ameaça pairando no ar. Quando um país vive sob essas condições um alerta deve ser ligado por todos nós: como será o dia de amanhã? Estamos imersos num mar de contradições que está ficando difícil entender o que de real está acontecendo no país.
Os jornais dão versões complexas e diferentes sobre os mais diversos assuntos relacionados ao governo. Cada dia fica mais difícil saber separar verdad...e da mentira, joio do trigo, bem do mal e o mau do bom. A cada discurso ou declaração, um mar de questionamentos toma conta das nossas cabeças e mentes. Em quem acreditar?
Temos uma infinidade de partidos políticos e uma orgia de siglas que são usadas e abusadas sem nenhum escrúpulo. Ninguém sabe qual a ideologia e propostas destes grupos políticos. Vivemos no mundo onde ninguém é de ninguém. A Lei de Gerson vigora, sob o famoso jargão: “farinha pouca meu pirão primeiro”.
Chegou o momento de colocarmos um ponto final, nessa história de “país do futuro”. Eu nasci, cresci e envelheci ouvindo essa cantilena. Onde está o futuro? O hoje e o agora é que interessa, pois é no hoje que organizamos o amanhã.
Um adulto saudável precisa ter uma infância saudável. Um adulto conhecedor de seus direitos e deveres, foi educado na infância. Logo, é hoje e no agora que devemos investir. O Brasil precisa urgente cuidar dos dias de hoje. Cuidar das crianças de hoje. Dos trabalhadores, dos cidadãos, do povo, da terra, da água e de toda a sua população animal, vegetal e humana hoje, agora. Caso contrário ...
 
 
 
Edison Borba

domingo, 9 de julho de 2017

Tony Bennett e Amy Winehouse - MUI BELO!



Um encontro inusitado: Tony Bennett e Amy Winehouse, num momento especialíssimo do mundo musical. A voz grave de Amy é perfeita quando a melodia coloca Tony Bennett no dueto.
Vale a pena curtir!
Edison Borba

O ENCANTAMENTO PELO NOVO!

As vitrines das grandes lojas são “construídas” para despertar em nós o desejo pelo “novo”. Uma nova roupa, um novo sapato, um sofá, uma cortina, um televisor entre tantos outros objetos, dos mais simples até os mais luxuosos automóveis. O “cheirinho” do novo é uma grande tentação. É muito bom renovar! Refazer! Redecorar! Trocar algo usado por um mais novo, algumas vezes oportunizando que o antigo que era nosso poder ser “novo” para alguém.
Porém, qu...
ando se trata de amizade, o assunto fica sério! Algumas vezes, talvez “sem querer”, esquecemos uma “velha” amizade por outra recém chegada. Quando cometemos esse erro, estamos comparando o amigo ou amiga, a um objeto que já não vemos mais utilidade nele. E como sempre, o novo nos atrai! Como se estivéssemos à frente de uma vitrine e pudéssemos comprar pessoas.
Não sei se eu já cometi esse engano! Realmente não consigo lembrar, mas se algum dia o fiz, com certeza devo ter me arrependido bastante, pois amigos e amizades não são “objetos” de venda nem de troca. Portanto peço desculpas, mesmo que seja com algum atraso!
Edison Borba
 

sábado, 8 de julho de 2017

ACENOS! PARTIDAS!

Todos os dias nos despedimos
São acenos, abanos de mãos e apertados abraços
Despedidas leves ligeiras apenas passageiras
Idas para o trabalho, escola ou pequeninas viagens...
Coisas simples, são bobagens, do dia a dia comum
Porém, existem algumas que são definitivas
Pela sorte de quem partiu para longe
Pela morte que sempre é inevitável
Essas rápidas partidas doem, mas cicatrizam
Porém existem partidas que acontecem devagar
Cada dia um pouco mais
Um até logo! Volto depois! Amanhã quem sabe ...
Essas são mais dolorosas. Elas envolvem dúvidas
Incertezas de quem quer ir, e não sabe o que fazer
Ficar já não é mais possível e a partida uma dúvida
Como deixar escapar de seus dedos uma amizade
Construída a longo prazo, por uma mais nova aventura
Mas, como toda partida acontece sempre com um aceno
Um dia a porta se fecha. O clima difícil e triste, volta a ficar sereno!
 

Edison Borba

 

ACOUVE - FLOR!


(Vamos rir para descontrair???!!)
Por Edison Borba
Espelho; espelho meu, tem alguém mais bonita do que eu?
E o espelho safado, malandro que ele só, diz bem baixinho
Tem sim! Você já foi bela, menina, mas agora já foi vencida...
Seu corpo precisa reforma, sua boca restauração
Se eu fosse você, fazia logo operação!
A vaidosa mulher, com o coração a pulsar, marcou consulta
Com médico, para se cuidar, se reformar e reciclar
Tira daqui põem ali, corta e recorta essa pele, espicha o olho pra cima
Depois de tanta injeção, silicone, botox e outros produtos químicos
Ingeridos e injetados, a bela dama, recauchutada, voltou a perguntar
Ao seu mágico espelho, ela foi correndo consultar...
O esperto objeto, malandro como ele só, deixou a moça bem louca
Quando lhe disse baixinho: tá bonita mas falta a boca!
Seus lábios estão embutidos, precisam ficar maior,
Para você, encontrar um moço lindo, um primor, para ser o seu amor
Precisa renovar a boca, o seu lábio aumentar, e então poder beijar
A mocinha descontente, mas de coração valente voltou ao hospital
Doutor, querido Doutor, eu quero ter um amor
Minha boca é pequena, meus lábios muito finos, e eu preciso beijar
Beijar muito um príncipe encantado, que logo virá me buscar
Em seu cavalo alazão, mas com essa boca, ele não vai gostar não.
O Doutor de imediato, colocou a moça na maca e levou pra cirurgia
Silicones e botox foram todos consumidos nos lábios da boa moça
Para que ela ficasse mais bela, linda e deslumbrante
E encontrasse um amor para lhe fazer feliz
Porém quando passou a dor, a moça olhou-se no espelho
Soltou um grito de horror
Sua linda boca, de lábios finos atraentes, virou uma couve-flor!

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Freddie & Caballé - EMOCIONANTE



Um dos mais belos encontros vocais aconteceu entre Freddie Mercury e Montserrat Caballé. Impressionante e emocionante vê-los em cena. A voz rascante de Freddie e a suavidade de Montserrat se completavam de maneira emocionante.
É ouvir e se deixar levar pela emoção!
Edison Borba

RESILIÊNCIA?

Não quero voltar ao normal, quero ser antinatural
Sou problemático, sou confuso, sou resistente
Vivo sob tensão. Não tenho medo de ser danificado
Vou aonde decidir. Ir ou voltar ou andar sem rumo...
Nunca perco o prumo!
Meu equilíbrio é desequilibrado, vivo bem neste estado
De não me importar com o que irão pensar!
Sou resistente, sou residente do Rio de Janeiro
Vivo na corda bamba. Danço funk para sobreviver
Sou contorcionista. Sou trapezista. Sou artista.
Não sou zé ruela. Estou sem salário.
Isto é verdade e não anedotário.
É só consultar um hebdomadário
Que todos verão a minha situação
Mas sigo feliz haurindo meus dias
Se sou resiliente, não sei ... mas sou persistente!
 

Edison Borba

 

CARTA de uma SUICIDA


Ouçam todos, quando voltei para casa hoje, me senti como um velho relógio que vai perdendo a corda. Estou cansada. Acabada. Aconteceu comigo aquilo que um dia poderá acontecer com qualquer um, perdi a luta. Eu tenho um pouco de tudo, dores múltiplas e que se multiplicam. À noite não consigo dormir. Pela manhã é muito difícil levantar, me vestir e caminhar até à cozinha. O café não tem mais sabor, tudo à minha volta está desbotado, sem cor e sem amor. Andar pelas ruas, subir escadas são movimentos cada vez mais complexos, mas eu continuei insistindo. O que mais eu posso fazer? Será que eu preciso continuar vivendo esse tipo de vida? Quero partir! Gostaria de um funeral bonito e que tudo fosse natural. Mas, nem isso será possível. Peço que me desculpem, mas preciso acelerar o que poderá demorar muito. Já não tenho mais condições. As forças se esvaíram. Não desejo mais continuar e nem magoar ninguém, só peço que me entendam e se lembrem de mim, como já fui um dia: feliz e com o coração cheio de alegria!

Adeus – X

(Transcrevi o que um dia ouvi de uma pessoa que não se encontra mais entre nós!)

quinta-feira, 6 de julho de 2017

POLÍTICOS DO BRASIL!


TENTANDO ENTENDER OS POLÍTICOS BRASILEIROS ...

É habitual a questão do crime envolver uma série de reflexões e comentários que ultrapassam em muito o ato delituoso em si; são questões que resvalam na ética, na moral, na psicologia e na psiquiatria simultaneamente. Sempre há alguém atribuindo ao criminoso traços e características psicopatológicas ou sociológicas: porque ele ou ela cometeu esse crime? Estariam perturbados psiquicamente? Estariam encurralados socialmente? Ou, ao contrário, seriam eles simplesmente pessoas maldosas? Portadoras de caráter defeituoso, maldoso e delituoso? Como explicar?

TRAGÉDIA ANUNCIADA!


- Rio de Janeiro, 06 de julho de 2017
Estamos iniciando o segundo semestre do ano e, infelizmente, centenas de famílias de trabalhadores servidores do Estado do Rio de Janeiro, ainda esperam pelo pagamento do 13º salário referente ao ano de 2016. Isto significa que o Natal do referido ano, não foi comemorado dignamente. O ano de 2017, começou com trabalhadores ativos, aposentados e pensionistas, iniciando um martírio provocado pela TORTURA imposta pelas autoridades governamentais. Salários parcelados, de uma maneira monstruosa semelhante ao que se aplica durante as guerras com os prisioneiros, quando os maus tratos são aplicados em pequenas doses, para aumentar o sofrimento.
Neste momento, 06 /07, a situação não pode ser pior. Salário de abril desmembrado e pago pela metade. Os salários de maio e junho, ainda não se tem notícia. Resumindo, o Governo deve aos trabalhadores, dois meses (maio / junho) e meio (abril) de salário além do 13º (2106). Até o presente momento, nenhum DEPUTADO ESTADUAL, abraçou a causa. Em Brasília, o clima é de “salve-se quem puder”. E a mídia em geral aos poucos já não demonstra interesse por este assunto.
O que ainda se pode fazer? Talvez uma loucura coletiva ou esperar deitado em berço esplêndido que uma luz se acenda no fim do túnel?
Sem salário, sem forças e sem esperança estamos todos à espera de um milagre!
Edison Borba

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Sara Montiel NOS ENCANTA COM Bésame mucho



Maria Antonia Alejandra Vicenta Elpia Isidora Abad Fernandez, ou Sara Montiel, ou apenas Sarita a eterna LA VIOLETERA.
Encantadora, Sarita deslizava pelas telas dos cinemas com suas canções e sensualidade. Sem dúvida uma das maiores personalidades da arte espanhola.
Cantando mais uma linda versão para Bésame Mucho, ela sabe como nos envolver no clima da canção.
Edison Borba

OS ALTOS E BAIXO DO BRASIL

Nenhum texto alternativo automático disponível.Enquanto o povo brasileiro continua se manifestando e lutando pela restauração de uma Democracia quase falida. Enquanto milhões de trabalhadores continuam sem emprego. Enquanto professores e estudantes da rede pública nacional, continuam amargando os dissabores da impotência em mudar a péssima situação educacional do País. Enquanto milhares de eleitores sofrem nos hospitais. Enquanto a violência aumenta a cada dia, chegando a bala perdida dentro do útero materno. Enquanto outros “enquantos” continuam acontecendo, nossos políticos, parlamentares, juízes, magistrados e outros, que ainda não conseguiram saciar a sua sede de poder e dinheiro, já voam sobre o céu do Brasil, anunciando suas candidaturas para as eleições de 2018. Aviões cruzam o céu da nossa amada Pátria anunciando a orgia financeira que já se anuncia para o próximo ano. O desrespeito está enraizado e faz parte da cultura política nacional. É como herança genética que passa de pai para filho. Como erva daninha crescendo em todos os lugares sendo difícil ser extirpada. Neste momento, acontecem reuniões em Brasília, para mais uma discussão sobre o atual Presidente, numa tentativa de enganar os eleitores sobre quem é quem na defesa deste País. Eles e elas, estão se comportando como ratos, com medo de perder o queijo e não se reelegerem para continuar parasitando o País.
Que vergonha! Que horror! Que tragédia!
Edison Borba
 

AMOR? O QUE É ISSO?

Hoje ao despertar, me coloquei a pensar, numa DÚVIDA conhecida pelo mundo: será que Romeu amou mesmo a Julieta. Quem nunca ouviu falar deste trágico romance? Mesmo correndo o risco de desagradar aos leitores, afirmo que entre esses dois nunca aconteceu “amores”. Talvez um grande desejo, que ao ficar proibido, aguçou suas vontades, como qualquer mortal, que lhe proíbem o “sal”.
Amor é coisa séria! Não é palavra, é ação! Mas não é “palavração”, tem que haver construção. Dia a dia, convivência, mau humor e alegrias. Há que se dividir o pão, estender à mão, mesmo quando se está magoado. Amar é sentir o cheiro de quem está ao seu lado, mesmo quando o perfumo já ficou ultrapassado.
Amar é tempo! Leva tempo a construção! Repito e afirmo, não só “palavração”! O par romântico do incrível escritor, nunca estiveram juntos num grande momento de dor. Não tiveram o tempo de curtir silêncio juntos e nem uma “briguinha”, coisas bobas de cozinha! Não contaram no relógio uma espera sem fim, que durou minutinhos apenas. Não planejaram sonhos que não chegaram a dar certo, mas os dois sempre por perto, um do outro a se abraçar, juntaram suas coragens para tudo recomeçar.
Para finalizar, eu quero aqui declarar: quem pretende conjugar o difícil verbo amar, saiba de antemão, que levará um tempão, haverá que se passar por todos as conjugações, é viver ilusões e as agruras também. Somente o tempo dirá (para quem aguentar) se o amor foi verdadeiro, e não apenas de novela que se acaba rapidinho, quando sopramos uma vela.
 
Edison Borba
 
 

terça-feira, 4 de julho de 2017

CORRUPÇÃO!

Bombardeado com a palavra corrupção, que nos últimos anos, talvez tenha sido uma das palavras mais usada no Brasil, fui aos dicionários.
Corrupção vem do Latim corrumpere, “destruir, estragar”, de com-, intensificativo, mais rumpere, “quebrar, partir, arrebentar”. Corrupção é deterioração, decomposição física, apodrecimento.
"Corrupto" vem do latim corruptus, particípio de "corromper": é o corrompido, o podre, o que se deixou estragar.
"A corrupção social ou esta...tal é caracterizada pela incapacidade moral dos cidadãos de assumir compromissos voltados ao bem comum. Vale dizer, os cidadãos mostram-se incapazes de fazer coisas que não lhes tragam uma gratificação pessoal".
Corrupção, do latim corrupta, junção das palavras cor (coração) e rupta (quebra, rompimento), é o ato ou efeito de se corromper, oferecer algo para obter vantagem em negociata onde se favorece uma pessoa e se prejudica outra. É tirar vantagem em um "projeto de poder" atribuído. Busca oferecer ou prometer vantagem indevida a qualquer pessoa, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício conforme Art. 333. do Código Penal).
Resumindo: crime que deveria ser considerado hediondo e inafiansável! Quem o prática, ocorrupto, está se deteriorando, é podre e deveria ser retirado da sociedade para que não contamine outros cidadãos.
 

Edison Borba

segunda-feira, 3 de julho de 2017

BRASIL "PRA" TURISTA? Gal Costa





Uma vez, um poeta versou numa linda melodia, que o mar é mais perigoso quando suas águas estão tranquilas. É isso que está acontecendo, a aparente tranquilidade do povo brasileiro, é um perigoso estágio.
Durante anos, pequenos favores, migalhas, esmolas e outros “agradinhos” estão sendo aparentemente aceitos pela sociedade brasileira. Porém, ninguém consegue enganar por muito tempo uma nação,  um dia o gigante adormecido acordará e tomará consciência, que algo está errado. Um país que vende para o mundo a imagem de opulência e grandeza, não passa de um engodo, um Brasil "pra" turista.
Nas entranhas desta maravilhosa terra, há chagas antigas de doenças que nunca foram curadas. Miséria, seca, analfabetismo, desemprego, violência e tantos outros problemas. Governos e mais governos, e continuamos a nos rastejar na lama da corrupção. As questões internas são negligenciadas e postergadas. E assim, chegamos ao ano de 2017, arrastando problemas dos séculos passados.
Ostentando imagens coloridas, o Brasil litoral atrai visitantes, que não sabem da realidade do povo.  Mulheres bonitas; samba; praias de areias branquinhas, gingado das mulatas e alegria, são cartões postais vendidos, tendo o carnaval como o estilo de vida nacional.
Terra em que todos andam despidos e felizes o ano inteiro, esse é o meu Brasil brasileiro, que atrai gente de todo o mundo em busca de alegria e prazer. Infelizmente, esse gigante adormecido, ainda vai demorar para sair do seu berço esplêndido. Terra de Nosso Senhor, onde as fontes murmurantes fornecem água para matarmos a sede de justiça. Esse Brasil lindo e trigueiro, que ainda não conseguiu se livrar das modernas “sá donas” como Adriana Ancelmo e outras tantas mulheres corruptas.
Esse Brasil lindo e trigueiro está nas avenidas, ruas e praças, vestindo verde e amarelo, pedindo justiça e ética em sua política. O povo abriu as cortinas do passado e sob a merencória luz da lua e grita por um país mais justo.
Edison Borba

SARNA? É PRA SE COÇAR!

Quando eu era criança, minha vovó materna, mineira do interior, me enriquecia com alguns ditos típicos, que eu lembro até hoje. Um deles era “sarna pra se coçar”! Quando estava aprontando alguma “arte” que sem dúvida acabaria em castigo, ela com sua sabedoria me alertava – “você está arrumando sarna pra se coçar!”
Depois de adulto, ainda lembro-me de suas sábias palavras, porém mesmo sabendo dos riscos da “sarna” lá vou eu rumo à coceira. E coceira é algo (perdoem-me se estiver escrevendo bobagem) que no início é prazeroso. E quando começamos a coçar, a vontade aumenta e fica difícil parar.
Vovó, seu netinho não esqueceu das suas recomendações, porém ele continua com alma de criança e mesmo sabendo do “castigo” ainda se arrisca a arranjar uma forte coceira!
Edison Borba

domingo, 2 de julho de 2017

ERA UMA VEZ ...


 
 
 
Era uma vez cinco homens, dois da família Borba e três da família Guimarães. Todos eles, foram agraciados com um lindo presente. Era dia 3 de julho de um ano qualquer, quando na maternidade do Hospital São Lucas, em Copacabana, no Rio de Janeiro, nascia a primeira sobrinha para Cesar, Edison, Ney, Wilson e Sérgio que se tornaram tios da Simone, nome da menina, filha de Cleber e Neyde.
Esta história envolve os avós Oswaldo, Josefa, José e Celina e um irmão da g...arotinha, o Filipe.
Este dia foi abençoado, e até hoje ele é comemorado por toda a família pelo lindo presente que tivemos a honra de receber. Pianista e educadora, hoje a menina é uma brasileira de fibra, dessas que atualmente chamamos de guerreira. Esposa de Ronaldo e mãe do Daniel de da Bárbara, ela segue iluminando por onde passa com seu sorriso lindo e seu coração de ouro.
Eu sou um dos tios! Sou orgulhoso! Sou vaidoso! Sou agradecido ao meu Senhor Deus, por tão preciosa dádiva. Parabéns Simone! Obrigado por sua gentileza, carinho e amor, que você sabe distribuir indistintamente!
Tio Edison

MINHA CASA - MEU LAR - Over the Rainbow


 
Nestes tempos de inverno, que nos convida a um aconchego, sentimos o quanto a nossa casa é um lar. Da mais simples morada ao mais luxuoso castelo, é preciso haver carinho e amor em nossa habitação. Saborear um cafezinho, ler um bom livro, ouvir música, ver um filmezinho, desfrutar tudo isso junto a quem se ama – tudo isso nos faz sentir o quanto é bom ter um LAR, um lugar que seja nosso, para onde podemos voltar após uma jornada de trabalho ou de uma bela viagem.
Lembrando Dorothy, a menina do filme “O Mágico de Oz”, nada é melhor que meu lar!
Edison Borba

SENTINDO NA PRÓPRIA PELE!


Ontem, dia 2 de julho, em torno das 20 horas, houve forte tiroteio (policiais e bandidos se enfrentaram) na rua General Dionísio esquina de Voluntários da Pátria, no bairro do Humaitá, cidade do Rio de Janeiro, Zona Sul. Ao ouvir o forte barulho dos tiros (sou morador do 1º andar), instintivamente deitei-me no chão. Passado o susto, recebi telefonemas de amigos que moram próximo, todos assustados com um fato novo para nós.
Sentimos na pele, o terror vivido pelos moradores das diversas comunidades que são obrigados a conviver diariamente com este estado de terrorismo!
Lembrei-me do antigo ditado: “Pimenta nos olhos dos outros é refresco!”
Chorei!
Edison Borba

sábado, 1 de julho de 2017

CANTAR E ORAR ou ORAR CANTANDO!




Esta música é uma linda oração. Muitas vezes ficamos sem saber como nos dirigir ao Senhor nosso Deus Supremo, creio que na letra desta melodia existe tudo o que podemos dizer em nossas orações.
SENHOR MEU DEUS: sonda-me, quebranta-me, transforma-me, enche-me e usa-me como um farol que me guia nas noites sobre as águas, como um abrigo no deserto ou como uma flecha que  acerta o mal. Senhor, eis aqui a minha vida! Usa-me em qualquer hora e lugar! Transforma-me em alguém que seja digno de suas bênçãos! Senhor faça de mim a sua verdadeira obra para que eu possa orgulhar-te com minhas ações. 
Amém!


OS ABENÇOADOS.

Acordei cedinho e logo lembrei-me de alguns ditos populares, sobre o meu País: “Brasil, Terra de gente alegre e hospitaleira!”; “Deus, é brasileiros!”; “Brasil, o mais lindo País do mundo, de natureza exuberante e de alegria constante!”
Com estas frases na minha cabeça, e com a brisa fria da manhã batendo em meus rosto, pensei nos milhões de compatriotas que não possuem emprego! Que horror! E junto com esta terrível lembrança, outras vieram, incluindo a MINHA FALTA DE SALÁRIO, que já nem sei mais o que ainda NÃO recebi.
Porém, outras lembranças amenas me acalmaram, pois nem todos nesta Terra estão sofrendo. Existem os abençoados como Adriana Ancelmo, que cumpre prisão domiciliar no seu aconchegante palácio; seu marido, Serginho que mesmo “encarcerado” não teve que sofrer as agruras de uma masmorra. E assim eu fui lembrando das famílias que trazem em suas veias o sangue real, como os Sarneys, os Garotinhos, os Cunhas, os Maias, os Magalhães, os Zitos, os Neves, os Piccianis e tantos outros homens e mulheres, brasileiros abençoados por suas bondades terrenas.
Só assim meu coração se acalmou eu, feliz, fechei a janela e fui tomar o meu cafezinho com pão sem manteiga.
Edison Borba