terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

MINHA MOCIDADE!



Quando recordo a minha mocidade, lembro que nela existe um belo espaço ocupado pela minha Mocidade Independente de Padre Miguel. Um amor que começou em 1984, quando  fui para a avenida cantar, dançar e desfilar com o samba “Mamãe eu Quero Manaus”. Depois vieram outros momentos da minha mocidade com a minha Mocidade: Bruxarias e Histórias do Arco da Velha, Tupinicópolis, Beijim, Beijim, Bye! Bye! e Um Trem Chamado Emoção, onde se contou a história de Elis Regina.
E outros anos vieram e trouxeram para mim grandes emoções! Ontem, ao ver a verde branco entrando na avenida com a sua estrela brilhando, meu coração bateu forte, era a minha Mocidade chegando para arrepiar!
Edison Borba

EDUCAÇÃO DÁ SAMBA!!!



Observando os desfiles das Escolas de Samba, se desviarmos nossa atenção das madrinhas, das siliconadas, das princesas e dos destaques e focarmos nosso olhar no samba, isto é, na letra do samba, na história que o enredo conta podemos encontrar informações, que se bem analisadas poderão ajudar em alguns trabalhos de sala de aula. Este ano podemos destacar a literatura que esteve na avenida através do romance Iracema e da Divina Comédia de Dante, os rios e a sua importância para o mundo, os povos da África, as música e suas variáveis, a religiosidade além de informações sobre a cultura e política do Brasil e de outros povos.

A arte e o artesanato na confecção das fantasias e dos carros alegóricos também podem ser aproveitados para um bom estudo. Aliás, toda e qualquer disciplina da Grade Curricular pode se beneficiar dos enredos que as escolas colocam na avenida.

Vale a pena trazer para as salas de aula o que de bom as Escolas de Samba podem oferecer, é só focar naquilo que pode ser usado em benefício do trabalho escolar.

Conferindo a letra do samba: "A VIRGEM DOS LÁBIOS DE MEL – IRACEMA"
Compositores: Claudemir, Maurição, Ronaldo Barcellos, Bruno Ribas, Fábio Alemão, Wilson Tatá, Alan Vinicius e Betinho Santos

Araquem bateu no chão
a aldeia toda estremeceu
o ódio de irapuã
quando a virgem de tupã se encantou com o europeu
nessa casa de cabloco hoje é dia de ajucá
duas tribos em conflito
de um romance tão bonito começou meu ceará

 ...............

CUIDADO CARNAVAL – PERIGO!!!

 
 
 

Os desfiles das Escolas de Samba do RJ (2017) foram marcados por acidentes graves. Infelizmente a corrida pelo sucesso financeiro está transformando o espetáculo em algo perigoso. O Sambódromo foi construído para “um” tipo de carnaval (1984) que se modificou com os anos para atender ao apelo comercial. Os patrocinadores da festa querem mais e mais sucesso não havendo cuidados com segurança dos desfilantes e nem com a plateia. Não há como ignorar o...s riscos para prestar socorro, caso haja algum tipo de emergência a ser atendida. Não estão previstas saídas para centenas de pessoas que, em caso de algum acidente, precisem ser evacuadas rapidamente. Atualmente em todos os teatros e cinemas, antes do início da sessão, alertas sobre segurança são passados ao público, o que não é feito com os desfiles das Escolas de Samba. Apesar do espetáculo aparentemente acontecer “à céu aberto”, o Sambódromo transformou-se num imenso teatro. Não podemos de forma infantil, colocarmos os acidentes como castigo ou “maldição” religiosa, é preciso que o problema seja encarado pelas autoridades e organizadores do evento de forma responsável, e ao público exigir segurança e conforto para assistir e fazer este lindo espetáculo.
Edison Borba

CARNAVAL E SUA ETERNA RAINHA.



 
Sem dúvida nenhuma, Emilinha Borba, foi a grande rainha das marchinhas de carnaval. Até hoje suas alegres músicas animam os salões carnavalescos de todo o mundo. Alguns de seus sucessos como CHIQUITA BANCANA, continuam vivos na memória afetiva do povo brasileiro. Vamos lembrar de mais uma de suas alegres marchinhas, cantando essa “bananeira não dá laranja” ...
Edison Borba

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

SAMBA DA UNIDOS DE VILA MARIA (SP) - 2017



"Aparecida - a rainha do Brasil. 300 anos de amor e fé no coração do povo brasileiro"
Um lindo samba, que havendo mudança no ritmo poderá até a se transformar em algo que poderá vir a ser cantado durante algumas atividades religiosas.
Edison Borba

O CARNAVAL E A RELIGIOSIDADE

Faz anos que carnavalescos entram em conflito com as religiões, chegando algumas vezes, às via de fato. Lembro, quando Joãosinho Trinta desfilou com o Cristo coberto por um plástico, em protesto pela proibição da exibição da imagem durante o desfile. Mesmo com as divergências, os artistas do carnaval sempre conseguem uma forma de driblar convenções e mostram o religioso junto com o profano.
Este ano (2017), a Escola de Samba Unidos de Vila Maria, ...de São Paulo, homenageou Nossa Senhora Aparecida, santa padroeira do Brasil, lembrando os 300 anos da aparição da imagem da santa. Desta vez, a igreja católica, participou da organização do enredo orientando sobre fantasias, carros alegóricos e até na letra do samba. Eis que surgiu uma escola linda, bem vestida, alegre, usando figurinos mais comportados e o refrão cantado pelos desfilantes, misturou samba e canto religioso.
Esta atitude da diocese paulistana vale uma boa reflexão: “há momentos que o melhor é se unir para modificar, do que apenas fugir e criticar”.
Quem sabe este assunto possa vir a fazer parte das pautas dos diversos e diferentes grupos religiosos do nosso País.
Edison Borba
 

CARNAVAL É ISTO AÍ ... (??!!)


 Quem não dança pega na criança, já dizia minha avó, quem não vai para a rua assiste o carnaval pela televisão. Este ano as emissoras lotearam o Brasil permitindo diversão de norte a sul do País. Desta forma a loucura ficou mais generalizada com jornalistas perdidos no espaço, perguntas inadequadas, respostas inusitadas alimentando um louco festival de besteira.
Silicones, coxas, pernas, bumbuns, barriga sarada e até virilha sarada, foram assuntos... tratados nas entrevistas. Receitas para manter o corpo e outras para curar ressaca, tudo isso e muito mais fazem das reportagens um mar de alegria mas algumas vezes um oceano de mal gosto, que chegou ao máximo quando durante uma entrevista, uma suposta modelo à pedido do entrevistador mostrou mais do que devia ...
É lamentável que a busca pela audiência leve ao extremo da falta de respeito ao telespectador.
Edison Borba

Nenhum texto alternativo automático disponível.

domingo, 26 de fevereiro de 2017

ME DÁ "MEU" DINHEIRO AÍ!!!



Não podemos esquecer que o governo continua DEVENDO, aos professores da rede estadual de ensino – (aposentados, inativos e pensionistas) o 13º salário referente a 2016 e o salário de janeiro (apenas uma parcela foi creditada). Temos que lembrar a todo momento, pois se esquecermos nós vamos dançar literalmente.
Para entrar no clima e não perder o rebolado, vamos lembrar esta marchinha cantada por Moacyr Franco no filme, cujo título tem tudo a ver com a situação atual – ENTREI DE GAIATO, de 1959.
Som na caixa!

Edison Borba

SERÁ QUE FREUD EXPLICA?

Meu carnaval, nem Freud explica! Se explicar vai complicar! Carnaval não tem explicação tem samba no pé, alegria e curtição! Edison Borba

PREMIADO!

São Paulo (SP) - SESC Pompéia - Com Luiz Fernando Guimarães, recebendo a medalha Ciranda da Ciência - Anos 90
Edison Borba

sábado, 25 de fevereiro de 2017

UMA GRANDE ATRIZ!


 

Quando as cortinas do teatro se abriram, apareceu em cena uma mulher de estatura mediana, que em poucos segundos dominou a cena. Em perfeita sintonia com seus companheiros de espetáculo, fez a plateia rir, refletir e, em alguns momentos, quase levou o público às lágrimas. Foi impossível não ficar atento às cenas da peça DOIDAS E SANTAS, que se manteve anos em cartaz, quebrando o tabu de que espetáculo de teatro são efêmeros. Parabéns a atriz Cissa Guimarães!

Edison Borba

CARNAVAL DO CAREQUINHA




Um dos maiores palhaços do Brasil, foi sem dúvida CAREQUINHA! Divertido, como todo palhaço deve ser, o saudoso Carequinha possuía uma alegria contagiante. Malabarista e cantor o nosso palhaço divertiu e ensinou uma enorme geração de crianças entre os anos 50 e 60.

Muitas de suas músicas, passavam mensagens sobre educação familiar, higiene, regras de convivência em sociedade, além de divertir a garotada, jovens e adultos também.

Neste “clip” Carequinha faz uma participação no filme É DE CHUÁ, cantando uma sátira às fanzocas de rádio.
Eram mulheres que frequentavam os auditórios das rádios, para aplaudir seus cantores preferidos e entre eles é claro Cauby Peixoto, Emilinha Borba, Marlene entre outros famosos.

Vale a pena ver, curtir e se divertir com a fanzoca e o Carequinha!

Edison Borba

FLORENÇA - ITÁLIA

FLORENÇA - ITÁLIA - Lembrança dos bons momentos vividos na bela cidade italiana.
Lindas recordações desta bela cidade.
Edison Borba

QUANTAS EMOÇÕES ...

QUANTAS EMOÇÕES... poder assistir pela televisão SEMP, os seriados: BAT-MASTERSON; RIN-TIN-TIN; PAPAI SABE TUDO; O VIGILANTE RODOVIÁRIO; PERDIDOS NO ESPAÇO; TERRA DE GIGANTES; JORNADA NAS ESTRELAS; BONANZA entre outros, saboreando os deliciosos DROPS DULCORA.
Nos intervalos, os “reclames” convidavam para nos deliciarmos com ESQUI-BOM, beber um gostoso CRUSH e as nossas mães eram aconselhadas a cuidar da saúde dos filhos através do BIOTÔNICO FONTOURA e da pele com a pomada MINÂNCORA.
Edison Borba

MANHÃ DE CARNAVAL, SEGUNDO MAYSA.



Em 1959, Maysa, que ainda era Monjardim, nos presenteou com a sua versão de Manhã de Carnaval. Lá no Japão, bem longe do Brasil, onde mais tarde a Clara (Guerreira) Nunes também deixaria a sua marca interpretando a sua visão da mesma canção.

Outras brasileiras deixaram marcadas às suas VOZES desta manhã, o amanhecer de um carnaval qualquer.
Edison Borba

CLAREANDO A MANHÃ DE CARNAVAL - CLARA NUNES.




A guerreira Clara Nunes, nos enternece ao interpretar esta belíssima MANHÃ DE CARNAVAL, composição de Luiz Bonfá e Antônio Maria. Mesmo estando no período “Momesmo” não há que se perder a ternura, e lembrar este momento faz bem à nossa alma.
***Edison Borba

COISAS DO RIO DE JANEIRO!

Quem vier visitar a Cidade Maravilhosa (Rio de Janeiro) tem que experimentar os "bolinhos de arroz com frango" do GALETO MANIA, bar aconchegante situado na COBAL do Humaitá.
Vale a "dica"! Edison Borba

OS GATOS SÃO ASSIM



 Esse texto vai para minha irmã Neyde, e para meus amigos Stefanini, Marília, Rose, Edna, Magali e outros tantos que amam os felinos.
A rapidez de movimentos apresentada pelos gatos, assim como acontece com todos os felinos, é uma peculiaridade que esses animais desenvolveram ao longo do processo de evolução da espécie, em decorrência de sua maneira de caçar.
Ao contrário de outros animais, que correm atrás de suas presas, o gato ataca usando a emboscada ...e desfechando movimentos rápidos e certeiros em suas presas.
Essa característica faz com que o equilíbrio seja bastante desenvolvido, permitindo que efetuem giros de 180 graus com o corpo e consigam cair em pé, de lugares altos.
Esse senso de equilíbrio é obtido por um conjunto de fatores que são acionados no organismo desses animais.
O labirinto, situado na parte interna do ouvido, sofre um processo de pressão, quando o gato está em posição de desequilíbrio. Essa pressão e as imagens obtidas pelos olhos transformam—se em mensagem ao sistema nervoso central, que emite sinais elétricos para o sistema locomotor, permitindo que o equilíbrio seja novamente alcançado.
Foto: minha irmã Neyde, aos 13 anos, com sua gatinha no colo. Amor aos felinos que continua até hoje!
Edison Borba.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

POLÍTICA NO BRASIL

EM RELAÇÃO AOS POLÍTICOS BRASILEIROS, meu guru jogou seus búzios abriu o baralho concluindo o óbvio: “tudo ficará como antes na terra dos Abrantes”, o que significa “quem beijou, beijou, quem não beijou não beija mais, vamos fechar o caixão” com o povo dentro e jogar terra por cima, para que os senhores do reino possam continuar a pisotear sobre a classe trabalhadora.
Edison Borba

LIVRO - POEIRA


Eu e meu amigo querido❤️💕❤️
Escritor Édison Borba.
Essa tarde de autógrafos, 📸📸📸
do livro Poeira, ficou para a história.
Bienal do Livro. RJ
 

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

COTIDIANO

Mais um dia de sangue no asfalto, tiros para o alto e mãos para cima.
Mais um dia de mãos algemadas, pulsos cerrados e rostos cobertos.
Mais um dia de lágrimas vertidas, de corações acelerados e corpos suados.
Mais um dia difícil de viver e fácil de morrer....
Mais um dia de mulheres chorando, crianças gritando e homens se matando.
Mais um dia de balas achadas, detonadas, espalhadas no chão.
Mais um dia de corpos sem vida, escolas fechadas e sociedade parada.
Indignação!
Aceitação!
Humilhação!
Mais um dia de rotina: ir às compras, pagar as contas, marcar um encontro.
Mais um dia de não fazer compras, não pagar as contas e não se encontrar.
Hoje não posso! Amanhã é possível! Depois pode ser!
Depende dos “home”. Depende da fome. Depende do medo.
Se não chover – apareço!
Se tiver dinheiro – compareço!
Mas se tiver tiro, bala voando, fuzil atirando vou adiando.
Hoje não posso, vai ter invasão, vai ter caveirão, vai ter confusão.
Amanhã, é provável que a comunidade faça protesto e tenha manifesto.
Queimem pneus, peçam justiça gritando refrões!
Espere um pouquinho, que vou assuntar,
se posso sair para trabalhar, para estudar e até namorar.
Se os “home deixá”.
Os “home” é que manda! Os “home” comanda!
Não vou reclamar. Vou me acostumar. Eu vou é calar!
Não quero ficar, na lista do lixo.
Não vou correr risco, de “cagoetar”.
Tem até microondas.
Prá gente assar.
Não vou arriscar.
E nem vou gritar.
Eu vou é calar ... ficar bem quietinho ... falando baixinho.
Os “home” mandaram. A gente obedece.
É só mais um dia ...
É só mais um dia ...
Dá para esperar!
                             

Edison Borba

CURIOSIDADE BÍBLICA

Sempre tive curiosidade sobre o destino dos Apóstolos, os homens que seguiram Jesus, após a sua crucificação.
O que teria acontecido com eles? Apesar de não ser um estudioso do assunto encontrei as seguintes informações:
>>Simão Pedro: foi crucificado em Roma, de cabeça para baixo.
>>Tiago (o mais velho): foi decapitado por Herodes....
>>Tiago (o mais jovem): foi crucificado no Egito.
>>André: pregou na Grécia e Ásia. Foi crucificado.
>>Filipe: morreu como mártir em Hierápolis.
>>Bartolomeu: viveu na Armênia, sendo golpeado até a morte.
>>Tomé: foi martirizado e morto em Madras.
>>Mateus: morreu como mártir na Etiópia.
>>Judas Tadeu: morreu como mártir.
>>Simão: o zelote, foi crucificado.
>>Matias: que ficou no lugar de Judas Iscariotes, foi martirizado na Etiópia.
>>Paulo: foi decapitado em Roma por ordem de Nero.
Pelo que podemos constatar, não é fácil manter as palavras de Jesus. O amor e a paz, ainda são um perigo para todos os que lutam para que o mundo possa usufruir dessas dádivas.
Edison Borba
 

A FORÇA DA VELHINHA


Eu juro que vi uma velhinha, com idade acima de noventa anos, levantar um caixote cheio de melancias. Juro que é verdade. Afirmo e dou fé que este fato é real e aconteceu numa localidade chamada Lagoa dos Ventos, onde os pescadores pegam camarões com a mão.
A senhora que carrega caixotes de melancias, atualmente é funcionária numa empresa exportadora de frutas. Ela é carregadora de caixas, e trabalha mais de oito horas por dia e está sendo cotada para in...tegrar o livro dos recordes. A sua produção, é superior a de todos os outros trabalhadores.
Você acredita nessa história? Você ficou impressionado com a força da velhinha? Então você faz parte daqueles que acreditam em discurso de político.
Você é do tipo que vota pela emoção e continua pondo fé na falação dos engravatados. Sonha com todas as aberrações que eles dizem antes das eleições e continuam blasfemando durante o mandato.
Cuidado com histórias! Cuide das histórias! Não caia na farsa das histórias!
Depois do carnaval vamos sair do virtual e cair na real!
Edison Borba
 

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

CANECÃO - RIO DE JANEIRO


Ano: 1979 - Foto tirada no Canecão RJ
O Canecão foi uma das mais importantes casa shows do Rio de Janeiro. Inúmeros artistas, cantores e cantoras nacionais e internacionais se apresentaram nesta Casa de Espetáculos.
Edison Borba

TEIMOSIA! SERÁ QUE VALE A PENA?

Por que teimamos em investir em situações, que sabemos que não vai dar certo?
Por que fingimos acreditar (ou acreditamos mesmo) em promessas absolutamente enganosas?
Deveria haver um sistema de alerta emocional que nos travasse de prosseguirmos com atitudes levianas, infantis e tolas um aparelho tipo GPS que nos fizesse mudar de rumo, trocar de “amor”, buscar um outro caminho entre outras situações. ...
Nossos verdadeiros amigos, muitas vezes, agem como alertas e nós rejeitamos suas opiniões, com muita coragem vociferamos:
- quem sabe da minha vida sou eu! – eu sei o que estou fazendo!
– não se metam!
A nossa “verdade” está acima de qualquer alerta.
Nada, e ninguém é capaz de nos “abrir os olhos”. Nada consegue nos deter, para que não façamos aquela M....

Todos os que convivem conosco sabem, pressentem, fazem sinais, mandam mensagens que não conseguimos ler, decifrar, pensar e refletir.
Quando chega o dia da verdade, ficamos sem querer acreditar no que era evidente. A tragédia já havia sido anunciada. Todos sabiam. Todos comentavam. Todos previam. Mas, nós os protagonistas da novela só percebemos quando as cortinas se fecham, quando cai o pano e o espetáculo chega ao fim.
Será que fomos enganados?
Vale uma reflexão!!!
Edison Borba

ANO 1962 - FOTO

ANO: 1962 - Alunos do Colégio Dois de Dezembro, visitando a Faculdade de Arquitetura - Fundão - RJ, acompanhados do Professor de Desenho Prometheu da Silveira.
Edison Borba

PRISIONEIRAS DA DIETA




 Sou a favor das dietas, quando necessárias para controles de problemas de saúde, como diabetes e hipertensão entre outros problemas. Também acredito que no campo da estética e dos esportes, as dietas são necessárias e muito úteis. Entre os anos 70 e 80, quando professor da Escola Médica, no curso de Nutrição estas questões eram bastante analisadas e discutidas por mim junto com os meus alunos.
Ultimamente, tenho percebido que está aumentando um grupo de ...pessoas, principalmente mulheres, que estão transformando um ato saldável em algo extremamente desconfortável e desagradável. São pessoas que falam constantemente sobre o assunto e quando em reuniões familiares ou entre amigos, fazem questão de alardear sua dieta. Brigam por uma gota a mais ou a menos do adoçante, quebram biscoitos ao meio entre outros comportamentos.
Vai aqui um aviso: este tipo de atitude, além de ser inconveniente, demonstra falta de educação. Eu tenho evitado encontrar-me com pessoas que são capazes de azedar até o chopinho gelado e estragar o sabor daquele “sanduba” delicioso.
Volto a repetir: “sou a favor da saúde!!!”
Porém, não quero estragar minha alegria de estar numa mesa rodeado de gente alegre, feliz, risonha e que sabe saborear um bom prato.
Dieta? Faça em casa! Feche a porta do quarto e se delicie com a sua folha de alface!
Sou a favor da saúde, da alegria e da boa e saldável alimentação!
Edison Borba

SORRISO É FLOR - DOR É ESPINHO!


 
Nada é tão constrangedor, como encontrar um ex amor sorrindo  feliz, enquanto a gente ainda caminha carregando aquela dor ...
E foi sobre este tema que Nelson Cavaquinho, escreveu versos tão lindos, como os “A FLOR E O ESPINHO”, nos quais ele tece comentários sobre uma relação afetiva que terminou.
Na nossa vida, muitas vezes a história acontece; quando se inicia uma relação tudo são flores mas à medida que o tempo passa o suposto amor, vira mágoa, dor e a flor se transforma em espinho.
Após a separação, ao se fazer um balanço, percebemos o erro cometido, e com os olhos rasos d’água e mergulhando nas profundezas da alma choramos sozinhos a nossa dor.
Neste momento, o que tem de pior é passar diante do sorriso do antigo amor.
Edison Borba
 
Tire o seu sorriso do caminho
Que eu quero passar com a minha dor
Hoje pra você eu sou espinho
Espinho não machuca a flor
Eu só errei quando juntei minh'alma à sua
O sol não pode viver perto da lua

É no espelho que eu vejo a minha mágoa
A minha dor e os meus olhos rasos d'água
Eu na sua vida já fui uma flor
Hoje sou espinho em seu amor

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

UMA NOVA LÍNGUA PORTUGIESA?

A imagem pode conter: texto

 Nunca tantos erraram tanto em tão pouco tempo e em espaço tão curto.
O Brasil está colocando no mercado de trabalho, uma legião de analfabetos sociais, pessoas que não entendem o que leem e que “assassinam” a gramática. Palavras simples, de uso comum, cotidianamente são escritas de forma incorreta e esses erros somados às caligrafias ruins transformam o entendimento dos textos numa verdadeira tradução hieroglífica.
Infelizmente, o povo está sendo ...levado por uma onda trágica da falta de educação da Língua Nacional. Cobra-se pouco, releva-se muito e perdoa-se erros (imperdoáveis).
As famílias precisam estar atentas para a importância de uma educação com leitura, com entendimento do conteúdo do texto. Importante para os pais e também para educadores, que se deslumbraram com os teclados e abandonaram os lápis, as canetas e os livros.
“Mostre-me como escreves e te direi quem és!”
Usar lápis para escrever, pintar e desenhar, paralelamente ao uso do computador não causa nenhum mal às crianças. O lápis não é inimigo da tecnologia, aliás foi e ainda é com ele, que os grandes inventores e pensadores, escreveram e continuarão escrever a suas grandes obras.
Edison Borba
 

AS LÁGRIMAS TAMBÉM SÃO FEITAS DE ÁGUA.



Em plena crise que envolve o Rio de Janeiro com a privatização da CEDAE, órgão que cuida da distribuição da água para a sociedade, uma onda de tristeza, confusão, ansiedade, medo, incerteza do tempo que se seguirá após este ato tomado pelos senhores deputados.
Diante do sofrimento daqueles que estão com seus salários e vencimentos atrasados desde janeiro de 2017, incluindo nesta condição a falta do 13º salário referente ao ano de 2016, o que se vê são lágrimas que rolam pelas faces cansadas dos trabalhadores, que sempre são enganados por aqueles que deveriam confiar.
As nossas lágrimas também são feitas de água! Água que brota da alma dos que se sentem injuriados, ofendidos, trapaceados, humilhados, vilipendiados por homens e mulheres que amparados por leis que eles mesmos criam, continuam a corromper a essência de uma Pátria que ainda se chama Brasil.
Edison Borba

O CARAMELO E A CRISE FINANCEIRA


 Em plena crise financeira que assola o estado do RJ e os nossos bolsos e bolsas, fui atacado por um “caramelo”. Sim! Pasmem senhores e senhoras, uma inocente bala de caramelo, foi capaz de causar-me um grave prejuízo. Eu a vítima, fui meu próprio carrasco.
Fato: recebi como presente uma pequena caixinha repleta de balas de caramelo. Educadamente, ao receber tal mimo, e para demonstrar apreço pela pessoa que me havia presenteado, saboreei um do...s deliciosos petiscos. Porém, para o guloso um só não basta, fui levado a consumir mais um e mais um. No terceiro, já descontraído e sem nenhum cuidado, mordi a delícia sem esperar que ela (a delícia) se dissolvesse em minha boca.
Pronto! Aconteceu a tragédia! Dois implantes que já habitavam minha boca há vários anos, prenderam-se no caramelo e fugiram de sua moradia.
Diante de tal catástrofe, mantive a calma e delicadamente consegui reaver meus preciosos e falsos dentinhos colocando-os no bolso da camisa. A partir daquele momento além de ficar impedido de sorrir, também calculava mentalmente o valor em reais de tal confusão.
Quem me recebeu feliz e sorridente à porta de seu consultório foi a minha querida dentista, que confessou-me à “bocca chiusa”: “Agora além de odontóloga estou investindo na produção de caramelos”!
Toda esta história acabou num forte abraço, pois a minha querida dentista é amiga (amigona mesmo) que fez o serviço e recebeu como pagamento três cheques pré-datados à perder de vista!
Edison Borba (a história é verdadeira juro e dou fé)

Nenhum texto alternativo automático disponível.

TEMPO ...TEMPO ... TEMPO ...

 
Eu estou tentando lembrar o que fiz com os dias da minha vida. Fui até ao armário, na tentativa de encontrar antigas agendas e verificar o que lá estava assinalado. Eu não tinha parado para pensar, que todos esses dias que eu já vivi, eu os recebi de brinde. Se pensarmos em horas, a situação fica mais incrível: para cada dia 24 horas, que multiplicadas pelo número de anos vividos, nos colocam diante de uma infinidade de tempo que não sabemos como... foram usados.
A partir de 2017, ficarei mais atento. Vou fazer um lindo planejamento. Passear, visitar amigos, rir, gargalhar, olhar o céu, estar mais tempo ao lado das pessoas que amo, orar (orar mesmo com tranquilidade), orar pelo prazer de orar sem preocupações de pedir, pedir e pedir. Quero passar a curtir cada minuto das horas desses dias brindes que estou recebendo.
Por favor, não me considerem um Poliana, curtir não significa perder a noção da vida, porém aprender a ser mais agradecido pela vida.
Sugiro que façam o mesmo. Chega de perder tempo. Vamos aproveitar o brinde que está sendo oferecido gratuitamente. Só não vale usar esse presente para aborrecimentos, brigas, tristezas e outros problemas. Nossa vida é um brinde Divino, e quando ganhamos um brinde, temos que fazer o melhor com ele.
Portanto, como diz o super herói CHAPOLIM, que me sigam os bons!
Edison Borba

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

A IRREVERENTE DERCY GONÇALVES




DERCY GONÇALVES, brasileira, atriz, cantora, comediante e cidadã irreverente. Seria necessário um dicionário para definir esta mulher. Fez história e ajudou a fazer a história do teatro brasileiro. Certa vez em uma de suas entrevistas, ao ser perguntada por um jornalista, sobre o significado de palavrão, ela assim respondeu:
 
"Palavrão, meu filho, palavrão é fome, palavrão é a maldade, palavrão é não ter cama nos hospitais. Palavrão, mesmo que ninguém assuma, é a miséria, a falta de respeito, é a sacanagem que estão fazendo com o povo. Isso que é palavrão".
Imaginemos se a Senhora Dercy ainda estivesse viva, diante do que fizeram e ainda estão fazendo com o Rio de Janeiro.
 
Obs.: Dercy Gonçalves com Grande Otelo, ano 1956, cantam: "Vou Ver Iaiá".
 
Edison Borba

BRASIL – PAÍS DOS OXÍMAROS!


Continuamos em silêncio mesmo com o barulho ensurdecedor das bombas que caem diariamente, disparadas pelos escândalos dos governantes, principalmente do Estado do Rio de Janeiro, que não param de explodir todos os dias.
Já decretamos que é proibido proibir os roubos e desvios financeiros realizados, pelos honestos ladrões que agem claramente às escondidas, tirando do prato dos miseráveis o arroz e o feijão, para manter suas dietas milionárias e a...placar o remorso que invade seus demoníacos corações com champanhe e uísque importados.
O Brasil é um país de oxímaros!
Aprendemos a sorver o doce veneno das palavras pronunciadas durante a guerra pacífica que os políticos e empresários brasileiros declararam a nós, o povo, que vive uma alegria triste diante dos terríveis fatos que envergonham a todo e qualquer trabalhador.
Somos uma Nação de mortos vivos, que se encontra estarrecida diante das ações dos éticos ladrões que roubam religiosamente a Pátria.
Os ladrões piedosos não esquecem, de deixar migalhas pelo chão para matar a fome dos que já morreram com a perda da dignidade de ser cidadão brasileiro.
O perfume que emana das flores exóticas, que nascem em nossas florestas, se mistura na delícia dos gases que exalam do lixão em que se transformou a política brasileira.
Edison Borba

QUEM SAI AOS SEUS ... CURTE CARNAVAL!!!



Carnaval na minha vida tem um bom significado. Eram dias de muita alegria em minha casa, “seu” Oswaldo e “dona” Zefa curtiam a folia. Tios e primos se reuniam na minha casa e até a vovó Emerenciana gostava de apreciar os blocos. Carnaval em Inhaúma, Pilares, Madureira e adjacências era animado e sem problemas para as famílias. Meus pais e tios, saiam à noite para os desfiles de frevos, ranchos, escolas e sociedades e algumas vezes no domingo de carnaval, a grande família, percorria de bonde um longo caminho – de Pilares até o Tabuleiro das Baiana, atual Largo da Carioca, para se divertirem vendo os mascarados.
Como eu “curtia” esses tempos! Creio que gostava mais do carnaval do que das festas de final de ano...
Cresci e não degenerei, isto é, continuei a tradição de gostar da Folia Momesca. Frequentei clubes, blocos de rua e me apaixonei pelos desfiles das Escolas de Samba. Acompanhei a maratona em todos os lugares por onde os desfiles passaram, até chegar à passarela de concreto, 1984, quando fui envolvido pelas cores da verde e branco de Padre Miguel. Entrei na passarela do samba, defendendo o enredo “MAMÃE EU QUERO MANAUS”.
E fui seguindo com a Mocidade de Padre Miguel, Salgueiro e Vila Isabel. Cantei Getúlio Vargas, Direito é Direito, Tupinicópolis, Elis Regina e outros enredos chegando a sair em duas escolas no mesmo carnaval.
Até hoje gosto da folia! Fico feliz vendo famílias se divertirem juntos, pai, mãe e filhos numa saldável comunhão de amor e alegria. As festas carnavalescas podem ser vividas com alegria, sem excessos e sem “baixarias”.
Um povo educado, sabe se divertir sem violência e sem violentar! Creio, pelo que tenho visto pelos meios de comunicação, que aos poucos às famílias estão se apoderando novamente do espaço carnaval, e expulsando tudo e todos que não sabem que alegria e felicidade são estados de espírito e podem ser vividos democraticamente sem violações dos Direitos Humanos.
Edison Borba - NO VÍDEO - VILA ISABEL 1989.

E O MUNDO NÃO SE ACABOU - "LA" CARMEM




Depois de passar alguns dias ouvindo comentários sobre o fim do mundo, mergulhei no baú da saudade e encontrei essa música de Carmem Miranda, “E O MUNDO NÃO SE ACABOU”. Apesar de se tratar de uma letra escrita nos anos trinta, ela continua atual.
Leiam com atenção e vejam que o ser humano, mesmo tendo progredido muito principalmente na área tecnológica, em relação ao comportamento relacionado às superstições, as atitudes continuam semelhantes.
Vale a pena curtir essa letra com calma e relacionar com as diversas notícias publicadas em jornais e revistas nas últimas semanas.
 
Boa diversão!
 
E O MUNDO NÃO SE ACABOU
 
Anunciaram e garantiram que o mundo ia se acabar
Por causa disso a minha gente lá de casa começou a rezar
E até disseram que o sol ia nascer antes da madrugada
Por causa disso nessa noite lá no morro não se fez batucada

Acreditei nessa conversa mole
Pensei que o mundo ia se acabar
E fui tratando de me despedir
E sem demora fui tratando de
aproveitar

Beijei na boca de quem não devia
Peguei na mão de quem não conhecia
Dancei um
samba em traje de maiô
E o tal do mundo não se acabou

Chamei um gajo com quem não me dava
E perdoei a sua ingratidão
E
festejando o acontecimento
Gastei com ele mais de quinhentão
Agora eu soube que o gajo anda
Dizendo coisa que não se passou
Ih, vai ter barulho e vai ter confusão
Porque o mundo não se acabou
Edison Borba

domingo, 19 de fevereiro de 2017

LUZES


 

A luz do entardecer me faz sofrer ...
É lânguida e triste! É fim de festa!
É adeus ...
A luz do amanhecer me alegra ...
É vibrante! Traz esperança!
É a vida chegando, é flor se abrindo!
É criança nascendo! É vida!
Luzes e seus diferentes tons ...
Luz clara, branca, pura é ternura
Luz que faz penumbra
É tristeza, é como a loucura
Apenas sombras ...
Gosto da luz! Da luz do sol!
Lua! Me apaixono, por sua luz.
Ah! As luzes dos pirilampos
Tal qual estrelinhas no escuro do céu.
Luzes!
Se façam as luzes! Se faça a luz!
Assim falou o PAI daquele que morreu na cruz!

>>>Edison Borba

1989 - UM CARNAVAL INESQUECÍVEL - ELIS!!!



MOCIDADE INDEPENDENTE DE PADRE MIGUEL, entrou na avenida homenageando ELIS REGINA.
Haja coração para segurar uma dupla emoção - estar na escola preferida e ainda cantar e homenagear uma das maiores cantoras da MPB, Elis!
Lembro da fantasia de "hippye" e da alegria que tomou conta de todos nós! Eu, Neusinha, Antônio e o Luiz Maynart, na ala comandada pelo Sebastião, filho da Dona Arlete.
Maravilha de carnaval - 1989 - inesquecível! Saudade das boas!!!
 
Edison Borba

UM CARNAVAL INESQUECÍVEL - ELIS REGINA!




Sem dúvida entre os muitos carnavais da minha vida, 1989 foi inesquecível. Estar na avenida desfilando pela Mocidade Independente de Padre Miguel, minha escola verde e branco, defendendo o enredo “ELIS, UM TREM CHAMADO EMOÇÃO!” foi emoção demais. Lembro de cada detalhe da fantasia, da letra do samba de enredo, das reuniões dos componentes da ala, casa da Dona Arlete, sempre com muita alegria. Da feijoada no dia da entrega das fantasias e dos amigos que estiveram comigo no desfile: Neuza, Antônio e o Luizinho (Luiz Maynart Corrêa). A ida parta a avenida e o arrepio na “espinha” quando a Mocidade entrou na avenida cantando e homenageando a grande, eterna e incrível ELIS REGINA!

O REFRÃO “AGORA SOU UMA ESTRELA, TRAGO SORRISO DE AMOR E DE VERDADE, EU SOU O SAMBA, SOU A MOCIDADE!”

Edison Borba

 

 



GALERIA DE AMIGOS

GALERIA DE AMIGOS - Amigos são obras de arte que não cansamos de admirar. Vou apresentar algumas dessas lindas obras que Deus colocou em minha vida! Obrigado SENHOR pelo privilégio de tê-los conhecido!
Com SUELI DA ROCHA, amiga - irmã! Amizade que nasceu na Heitor Lira e segue até hoje e para sempre!
Edison Borba

JOGO SOCIAL!


 
Na sociedade humana algumas vezes acontece um jogo interessante, as pessoas se envolvem numa roda viva que até pode ser engraçada, dependendo de quem está na roda, ou do ponto de vista. Vejamos: alguém sabe e finge que não sabe, enquanto o outro não sabe que o “alguém” sabe. E este jogo do sabe e não sabe e, do sabe mas finge que não sabe, vai ficando mais intrincado, o que sabe e finge que não sabe, a cada dia sabe mais e mais. Enquanto o que não sabe que o outro sabe vai ficando mais descuidado e passa a fornecer mais dados aumentando o saber do que finge que não sabe.
Até que um dia, a situação explode ...

Edison Borba

FAVELA AMARELA??? COISAS DO BRASIL!!!



O carnaval brasileiro sempre serviu como veículo de denúncia ou divulgação. Em vários momentos da folia de Momo, os compositores usaram as marchinhas carnavalescas para falar de situações sociais, algumas até absurdas.
Críticas aos governos e aos políticos sempre serviram de tema para a folia. No grupo dos absurdos inventados pelos políticos do Brasil está uma proposta de se PINTAR TODOS OS BARRACOS DAS FAVELAS do Rio de Janeiro de amarelo. Isto mesmo! Pasmem! Colorir de amarelo as moradias situadas nas diversas comunidades da Cidade Maravilhosa.
Para comprovar esta situação, o melhor é ouvir com ARACY COSTA, cantando “Favela Amarela”. Prestem atenção na letra e percebam que no Brasil as loucuras existem desde que o Senhor Cabral resolveu “estacionar” as suas caravelas nos mares abaixo da linha do Equador.
Edison Borba

FAMÍLIA CARNAVALESCA - BRASIL!

FAMÍLIA CARNAVALESCA - PRIMA ADELAIDE  FANTASIADA DE PRINCESA RUSSA - BELA FANTASIA BELA MULHER CARNAVAL ANOS 50!
Edison Borba
 

CARNAVAL EM FAMÍLIA - BRASIL

MAIS ALEGRIA - MAIS CARNAVAL - ANOS 50
Nos anos 50 havia menos sofisticação no carnaval brasileiro. As fantasias eram mais improvisadas, feitas em casa usando tecidos baratos. Mas, a alegria era muito grande.
Edison Borba

BRASIL - CARNAVAL EM FAMÍLIA


CARNAVAL ANOS 50 - FAMÍLIA CARNAVALESCA
No Brasil era comum as famílias se fantasiarem para as folias do carnaval. Esse é um típico grupo de uma família de trabalhadores nos anos 50.
Edison Borba

sábado, 18 de fevereiro de 2017

HORÁRIO DE VERÃO???


Desde a nossa infância somos levados a acreditar em Papai Noel, coelhinho da Páscoa, fadas, duendes e até em horário de verão. Mas o que é mesmo horário de verão? Segundo fontes do governo, altamente bem informadas, é um horário que ajuda na economia do consumo de energia e consequentemente faz bem ao planeta Terra.
Nunca consegui aceitar esta “verdade” como verdadeira, mas o que está decidido – decidido está.
Em se tratando de salvar a Terra, os transtornos biopsicológicos que nosso organismo apresentará, para realizar as suas necessidades pessoais (dormir / acordar / digerir / defecar) para se adaptar ao novo horário, é esquecido pela hora a mais, que segundo os meios de comunicação, o povão recebe de graça, sem pagar nada só para ir à praia.
Jornalistas animados fazem a mesma pergunta (em todos os canais de televisão e emissoras de rádio):
- O que você vai fazer para aproveitar essa hora a mais? Hora a mais?
- Que matemática estão usando?
- Continuamos a trabalhar a mesma “quantidade” de horas, minutos e segundos. Importante lembrar: não ganhamos hora nenhuma!
Adiantamos nossos relógios, acordamos mais cedo, entramos mais cedo no labuta e saímos após cumprirmos a mesma carga horária no escritório, fábrica, loja, escola e demais postos de trabalho. Voltamos para casa, mas o nosso organismo, continua em conivência com o horário antigo, logo o sono não virá uma hora mais cedo, mas o relógio tocará uma hora mais cedo.
Porém, hoje, dia 18 de fevereiro terminou o horário de verão. Portanto, ganhamos uma hora a mais neste sábado. Estou ficando confuso ...
O que você fez com essa hora a mais que acabaste de ganhar?
Após essas reflexões, vamos todos ao mar para bronzear o corpo ou aos bares para gastarmos nossos poucos reais e aproveitarmos essa hora extra! (piada - risos)
Edison Borba

SALGUEIRO NA AVENIDA - 1985.



Ano 1985 – Escola de Samba Salgueiro – Samba de Enredo: ANOS TRINTA, VENTO SUL – VARGAS. Na 6ª feira da semana de carnaval, uma amiga (Maria do Socorro), funcionária do CEJK, colégio em que era o Diretor, convidou-me para desfilar com a sua escola – o Salgueiro. Eu que já desfilava pela Mocidade Independente de Padre Miguel, e que naquele ano, tinha resolvido não participar do carnaval aceitei o convite. Até hoje agradeço a amiga, que me permitiu sentir de perto a força da vermelho e branco.
 FANTASIA USADA NO DESFILE DO SALGUEIRO 1985
Edison Borba